Friday, 16 May 2014

Rotina

   Ele não sentiu o sono chegando. Dormiu sem ter sono, sem saber como. Acordou depois de algumas horas que mais pareciam minutos. Olhava para o relógio a cada cinco minutos, mas não sabia ao certo que horas eram. Sabia qual era o mês mostrado no calendário, mas não conseguia se lembrar de qual era o dia presente. Sentia estar perto do fim de semana, mas também não mostrava certeza disso. E na verdade, já não fazia mais muita diferença na rotina em que estava vivendo. Continuava vivo, humano, reconhecia seus sentimentos, embora já não os sentisse na plenitude de suas emoções. Sentia-se perdido, mas esse havia sempre sido o seu caminho. De uma certa forma, sentia-se em casa.