Monday, 28 September 2015

Ismália e eu

Ismália

"Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu
As asas para voar...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar..."
Alphonsus de Guimaraens

   Me sentindo meio assim, não sei. Se bem que ainda não é o fim, eu sei. Serei, enfim, antes que venha o fim. Amém.

Friday, 26 June 2015

CLOSE YOUR EYES | Movie Project | Scene #03 | 눈을 감으세요

He has seeked the answers for his questions, and he has started to find them. But, is he ready for the truth?!


To be continued...

Sunday, 14 June 2015

Today

Today the night is darker
The water was colder
The day was hotter
The stars shine brighter

Today I found myself lost
And then dived in an ocean of feelings
Fought against the waves of reality
Swam amidst old dreams and new passions

Today I am more than I was yesterday

And I leave here all my tears, all the pain, and all my sorrow
Today I see a new beginning, a new dream, the birth of a new day...

Tomorrow

Lucas Zavarelli

Tuesday, 24 March 2015

Saturday, 28 February 2015

? | Movie Project | Scene #01


Who is this guy? Where is he? What happened? Help us to find the answers and let's tell this story together! Leave your suggestions and ideas in the comments below and subscribe to receive the next scenes!

*This movie is a Collaboration Movie Project. We will choose the best comments and film them. We're looking forward to making this movie with you!

Lucas Zavarelli

Friday, 2 January 2015

Nada mais do que isso.

Sozinho. Só.
Por um sopro divino sou levado pra longe, jogado ao vento. Me sinto pó.
Não pense em mim, não se lembre mim, não me veja assim. Não sinta dó.
Me deixe em paz, você é a minha paz.
Está tudo tão confuso, me sinto tão... assim, fora de mim, aqui, ali, aí, enfim.
Nada mais do que isso. E só.

Lucas Zavarelli