Friday, 2 January 2015

Nada mais do que isso.

Sozinho. Só.
Por um sopro divino sou levado pra longe, jogado ao vento. Me sinto pó.
Não pense em mim, não se lembre mim, não me veja assim. Não sinta dó.
Me deixe em paz, você é a minha paz.
Está tudo tão confuso, me sinto tão... assim, fora de mim, aqui, ali, aí, enfim.
Nada mais do que isso. E só.

Lucas Zavarelli